O Doido e a Morte

Author: Teixeira de Pascoais (Joaquim Pereira Teixeira de Vasconcelos)
Published: 1913
Language: Portugues
Wordcount: 6,256 / 28 pg
LoC Category: PQ
Downloads: 1,725
Added to site: 2008.01.15
mnybks.net#: 19713
Genre: Poetry
Advertisement
Excerpt

drontas os homens que te vêm;
Mas a mim, que sou Doido, revelaste
O teu misterio que, afinal, é a vida.

"Deante de mim, tiraste aquela máscara
Que ri perpetuamente; caiu-te aos pés
A tunica de nevoa e de crepusculo;
E os meus olhos então amanheceram
Sobre esse belo corpo resurgindo
Do seu nocturno tumulo brumoso."

E a Morte: "A faúla viva crepitou
Na cinza fria e morta que o Delirio
Espalha aos quatro ventos da Emoção.

"Eu amo os Doidos, sim, porque a Loucura
É o desencantamento do meu sêr,
Reduz-me ao meu sentido verdadeiro."

"--Adoro a Morte só porque é Donzela!
Na tua mão direita que, inda ha rouco,
Brandia a Fouce tragica de sombra,
Floresce um lirio branco; e a luz da lua,
Tocando-te na fronte, é virgindade:
Beijo... lagrima esparsa... veu de noiva...

"Tu és Venus, ó Morte. Os Amorzinhos
Em t&oc

Cover image for

Download


show mobile phone QR code

Donate a small amount via Paypal below or read about some other ways that you can support ManyBooks.